MBG Drops #83 – Corneta e ranger de dentes

Feitoria!

Mais um MBG Drops com Fane Webber consolando o torcedor gremista rumo ao rebaixamento. Projeto de Romildo Bolzan que vem sendo concluído com sucesso.

Nos comentários dessa semana, Gabriel Pinto e Anderson Kegler trazendo análises embasadas da melancolia e tristeza do momento torcedor tricolor.

Ouça e espalhe a palavra do MBG.

O Projeto do Grêmio segue em curso: a queda para a série B

Ninguém investe tão mal e junta tanta gente incompetente no mesmo lugar sem um mínimo de planejamento.

Mais uma derrota, mas essa é a típica derrota que derruba time. 

O GRÊMIO perdeu para o Santos e para o Fortaleza (um time muito bem organizado e com bom futebol) com aquele brilho eterno do rebaixamento.  Jogamos bem. Atacamos bastante e o time tocou a bola. Eram outros jogadores, muitos jogando no local certo para suas habilidades (que são poucas é verdade, mas onde ao menos não prejudicam tanto o time) e igualmente perdemos. Clube grande é isso aí quando emenda a queda para a série B e não sabe onde está o erro, ela é inevitável.

Mas vamos pensar mais para trás, repetindo o que temos dito em textos e nos gloriosos programas do podcast Mesa de Bar do GRÊMIO, essa queda para a Série B é um projeto de clube! É uma ideia pensada e trabalhada nos últimos anos que reflete nas contratações, nas vendas, na maneira de gerenciar e na escolha de gestores. 

Calma lá, caro leitor, não fique assim tão aborrecido comigo! Estou apenas listando o óbvio. Analise todas as decisões do clube. Em todas as áreas do clube. Por todos esses últimos anos… Agora me diga, retirando a típica cegueira do torcedor apaixonado: de forma geral, o GRÊMIO é bem administrado em qual área? Escolha uma área e me informe. Estou aberto ao debate. Use aqui a área dos comentários. 

Mas, por favor, não use do subterfúgio clássico do brasileiro ao se deparar diante desse tipo de patetada que é afirmar ser “melhor assim que não ter nada!”.

Voltando ao futebol do nosso Grêmio. Penso que ainda é possível escapar do rebaixamento, mas eu não saberia como fazer. Os jogadores são limitadíssimos ou estão se fazendo de limitadíssimos, o que tem o mesmo resultado. Eles não dominam uma bola, os chutes a gol lembram de craques da 7ª série em torneio de pré-férias do primeiro semestre, os passes e as saídas de bola mostram que, ou não treinam ou não sabem executar. A forma física de alguns jogadores é lamentável, tem quem esteja gordo! Não há problema algum em ser gordo, mas não dá para ser atleta profissional e estar gordo, fora no sumô ou alguma outra arte marcial que exija peso. 

Então o que isso quer dizer? Quer dizer que o GRÊMIO contratou jogadores sem perfil de atletas e sem comprometimento. Por mais que o técnico seja ruim, por mais que time esteja desorganizado, por mais que o salário não esteja em dia – o que não é o caso – estar fora de forma é responsabilidade do atleta. E atleta é responsabilidade de quem o contratou. O atleta não chegou ali sozinho, não acordou pela manhã e disse: vou ser meio campo do GRÊMIO hoje! 

É preciso responsabilizar quem contrata, quem avaliza e quem paga. Claro, que podemos reclamar dos jogadores, não estou dizendo o contrário, só acho que eles estão ali porque foram colocados ali.

O GRÊMIO está fazendo uma reengenharia no departamento de futebol, isso me leva a outra pergunta: uma gestão que está posta desde 2015 (?) não conseguiu ter um departamento de futebol adequado? Porque são sempre os mesmos que rondam o departamento de futebol? E se cairmos, serão dois títulos contra três rebaixamentos em 50 anos de campeonato. Tem algo que não é bem feito por ali ou estou enganado? 

Na minha modestíssima opinião, de quem não trabalhou no GRÊMIO e não tem uma lista incontável de serviços prestados que garantem sempre cargos para continuar aumentando essa lista, um time que se considera grande, e é grande, não pode estar toda hora nesta situação patética. Porque ano a ano o GRÊMIO comete erros e mais erros que tiram dele a chance de ser campeão. Erros esses que são sempre os mesmos e, geralmente, cometidos pelas mesmas pessoas.

Talvez a gente escape, talvez tenhamos que buscar pessoas que realmente já fizeram algo pelo clube, mas certamente não aprenderemos nada com isso e em breve estaremos de novo nesta situação.

Ou não.

O Grêmio e o superávit do rebaixamento

Uma análise de como é possível rebaixar um clube pagando os jogadores em dia

Pode parecer um pouco cedo para uma previsão tão catastrófica, mas o caminho parece trilhado e não se vê desvios de rota que nos tire do fim previsível.

O GRÊMIO está jogando mal e na minha modesta opinião de torcedor – porque o GRÊMIO é tão cheio de grandes entendedores com grandes serviços prestados que é até perigoso dar alguma opinião sem ofender os doutos gênios da administração futebolística – somos o pior time do brasileirão. E por que somos o pior time? Somos porque temos a folha de pagamento altíssima e em dia e apresentamos um futebol digno de parte de baixo da tabela da série C.

Segundo corre a lenda das finanças pagamos sem atraso e excelentes salários. Então, resta-nos perguntar: por que é tão ruim o time do GRÊMIO? Vamos combinar aqui, só entre nós torcedores, é um fiasco lamentável a cada jogo. Não falo exclusivamente do jogo contra o Sport, que tem uma boa defesa, conta com Rafael Thyere que aqui era execrado, mas falo do campeonato todo. Alguns culpam o Felipão, outros culpam os jogadores, outros culpam a direção. Bem, eu compactuo com aqueles que culpam a direção do GRÊMIO, afinal nenhuma das outras peças estaria aí se não houvesse a anuência da direção.

O GRÊMIO parece estar fortemente dedicado ao projeto do rebaixamento, não é de hoje. Desde 2017, o GRÊMIO só piorou o time, todos os jogadores são piores que aqueles que venceram a Copa do Brasil/Libertadores da América. Sempre trocamos uma peça por outra inferior em termos de qualidade, porque o salário parece o mesmo. Contratamos mal demais, jogadores caríssimos com um futebol lamentável. Não vou fazer listas, puxem vocês pela memória. Podem culpar quem quiserem, mas eu culpo quem assina o contrato. Não há um projeto de time, ou uma ideia de futebol, ou uma mínima noção do que se pode fazer com o valor que se pode gastar. Superavit é fácil, vendo o Cebolinha e contrato alguém bem pior e pronto, está feito o lucro.

Não adianta fazermos o que está tão na moda nesses loucos dias de teletrabalho, olhar a Premier League e acreditar que podemos jogar como os clubes de lá, não há material humano para isso, não com o nosso orçamento. Podemos pagar jogadores bem inferiores técnica e animicamente. O Brasil é um mar de jogadores sem vontade e sem capacidade de treinar, se treinam muito ficam tristes e começam a não jogar, derrubar técnico, ou estou errado? Não é possível que os técnicos não queiram treinar o time, ou treinem para apresentar o que apresentam. Se bem que os nossos técnicos, de forma geral, são iguais aos jogadores que estão por aqui. É a máxima: se fosse bom mesmo não tava no Brasil, né? Com a Libra a 7 reais e o Euro a 6, fica difícil acreditar que alguém está aqui porque quer. Até os mais aclamados no brasileirão são ruins demais.

Mas ao voltemos ao título do texto, afinal é o que importa! O GRÊMIO será o primeiro clube rebaixado sem crise financeira na história do brasileirão, eu acho. Parece difícil de crer, mas é aquela nossa eterna confusão sobre o conceito de profissional. Profissional não é só trabalhar por dinheiro, é apresentar resultados condizentes com o que recebe, no mínimo. O GRÊMIO não apresenta, ou estou errado?

Fica a reflexão: de que adiantam contas em dia se o resultado de campo é de quem não as tem? Em resumo o GRÊMIO é um emaranhado de escolhas erradas, sejam elas por puro desconhecimento do que se faz ou por má vontade mesmo.

Enfim, por enquanto é isso, um texto meio confuso, como o time do GRÊMIO.

MBG Live #18 – 10 anos de Mesa de Bar do Grêmio

Saudações tricolores!

O programa de hoje é especial. Gabriel Pinto, Anderson Kegler, Rodrigo Azevedo e Fane Webber assopram as velinhas para os 10 anos do Mesa de Bar do Grêmio.

Na pauta vamos relembrar grandes momentos da história do programa, elencar participantes, colaborações, tretas e marcas que o programa deixou, mas também vamos TOCAR A CORNETA no Grêmio, no romildo, no departamento de futebol e em tudo o que mais temos direito, porque afinal de contas, o Grêmio faz de tudo para esse programa ter sucesso.

Comemorem, ouçam e espalhem a palavra do MBG com a gente.

MBG Live #06 – Copa do Brasil e Pré-Libertadores

Saudações tricolores!

Grêmio perdeu o título da Copa do Brasil e encerramos oficialmente a temporada 2020. Na última segunda Gabriel Pinto, Fane Webber, Anderson Kegler e Rodrigo Azevedo gravaram uma live para comentários finais desta derrota.

Na pauta do programa também a Pré-Libertadores que já começa nessa semana, além das expectativas para a temporada que já inicia conturbada. Renovação de contrato do Renato, Romildo abrindo a mão, jogadores velhos e utilizar a base também entra na conversa.

Ouçam e espalhem a palavra do MBG.