O que é o grenal?

Não há nada mais gaúcho que grenal, dizem. Mas o que é o grenal?

O grenal é mais do que vencer, é derrotar o inimigo, é vê-lo destruído, mesmo que uma eventual vitória do outro não te atingisse (tu nem estás jogando aquele campeonato). Muitas vezes eu ouço ou leio que não somos inimigos, somos adversários. Discordo! O grenal nos tornou inimigos, nos tornou monstros incapazes de compreender o que é união, do que é ser vencedor por si só. Não conseguimos.O grenal nos torna sórdidos!

Não existe a ideia “a grandeza de um faz a grandeza do outro”. A competição faz crescer? Evidente, mas não se trata de competição, se trata de uma espécie de guerra e essa guerra vai muito além do campo. Ela toma a sociedade, a política, ela destrói nossos jovens que vivem mais para apedrejar uns aos outros pela grandeza do seu time que para estudar. Afinal, parece feio estudar em tempos que um governo doa terreno para clube de futebol e não consegue pagar os professores em dia. Nunca vi nada de bom que viesse do grenal. A grandeza do grenal é uma mentira repetida a exaustão. O reflexo social desse comportamento é tão forte e enraizado que a maioria nem percebe. Olhem os debates políticos e governos que se seguem, vivem mais de destruir o que faz o outro do que fazer algo de fato. É um eterno desmanche! O grenal é a causa e a consequência da nossa absoluta falta de bom senso, da falta de percepção com o outro, da nossa falta de educação.

É cansativo demais ouvir e ler sobre o nosso futebol gaúcho, é uma eterna derrota social ver pessoas que não sabem fazer uma calçada e não souberam administrar um aeroporto tentando falar e impor seriedade sobre um jogo. Futebol não é mais que um jogo, ele é só um jogo e se você discorda disso, te falta leitura e, principalmente, noção mínima de educação.

Vamos para grenais na Libertadores, o Rio Grande vai parar, dizem, e acho que isso diz muito sobre o Rio Grande. Sei lá…

Anderson Kegler

Então tem GREnal

Estamos indo para o primeiro GREnal do ano. Temos um GRÊMIO em reconstrução e que, em certa medida, ainda não se acertou em campo e um inter que vem de uma classificação na Libertadores e já está focado no próximo jogo da Copa.

Tem tudo para ser um jogo ruim para mais de metro. Fica difícil de levar a sério o Campeonato Gaúcho sabendo que os dois principais times só jogam pelo dinheiro e para não perder.

Sim, o Gauchão é o famoso torneio do “ganhei, mas só vale porque não perdi”. É chato demais ver os jogadores em fase de pré-temporada correndo sem vontade e se machucando em jogos lamentáveis.O Brasil, de modo geral, consegue uma proeza no futebol: maio ainda é pré-temporada! Ainda dá pra contratar! Os campeonatos ainda não começaram de verdade. É tudo tão lamentavelmente desorganizado que conseguem espremer todos os campeonatos entre agosto e novembro. É só olhar!

Mas enfim, após reclamações de que meus textos não são mais aqueles, digo: GREnal não se joga, se vence! Pouco importa se for por 1×0 ou meio a zero, se for de pênalti, de chiripa, por sorte. Tem que ganhar! Uma das  melhores coisa de um GREnal é ouvir as explicações do lado que perde, são sempre as mesmas e são sempre engraçadas, porque, afinal, a culpa é sempre do juiz. #Risos

Dá-lhe GRÊMIO!!


Anderson Kegler