MBG Live #05 – Grêmio 0 x 1 Palmeiras

Saudações tricolores!

MBG Live especial Final da Copa do Brasil com Gabriel Pinto, Fane Webber, Anderson Kegler e Rodrigo Azevedo. Nesse programa gravado após o primeiro jogo da final da Copa do Brasil a corneta está fortalecida.

Na pauta do programa a escolha de Paulo Victor para ser o goleiro titular na final. A dependência de grandes jogadores para mudar o time ou um time bom para alavancar os grandes jogadores? E por fim falamos das soluções mágicas ou não para reverter o placar e sair campeão da Copa do Brasil.

Ouçam e espalhem a palavra do MBG.

MBG Drops #58

Feitoria!!

Drops da semana chegando com Fane Webber trazendo a pauta do Brasileirão e os desempenhos constragendores da equipe Gremista.

Gabriel Pinto e Anderson Kegler comentam o futebol e a metereologia bahiana, respectivamente.

Ouçam e espalhem a palavra do MBG

Tenho que admitir

Não dá pra negar e brigar com os fatos sempre, é preciso ter coragem e admitir quando você tem que dar razão para o outro. E nesse caso, quem tem que admitir e dar razão sou eu.

Admito: Não gosto desse modelo de jogo do Grêmio de circular a bola sem criatividade e ela eventualmente ir pra área achar o centr0avante. Mas…. Tá dando certo. Então, não brigo com os fatos e dou o braço a torcer para o Renato e principalmente para Diego Souza.

O jogador vem fazendo aquilo que se esperava dele, gols. Artilheiro isolado, parece estar sempre no lugar certo, na hora certa. No jogo pequeno, no Grenal, no início do Brasileirão.

E se tá dando certo, até colocar o guri Isaque fora de posição parece funcionar. Ele não vinha tão bem na partida, mas o posicionamento avançado em um ataque fez com que ele dentro da área desse a “assistência” para Diego SHOWZA fazer o gol da vitória na estreia.

O próximo jogo é lá em Fortaleza, contra o Ceará, na quarta. Não tem tempo para treinar e provavelmente seguiremos na DIEGODEPENDÊNCIA por uns bons meses. Que ele siga marcando e nos dando alegrias, que eu seguirei calando minha boquinha sem problema algum.


Gabriel Pinto

MBG Drops #51

Feitoria!

Drops da semana chegando com Fane Webber comandando o programa com o time de pitaqueiros Anderson Kegler, Gabriel Pinto e Bruno Dornelles.

Na pauta, comentários sobre o empate contra o Ypiranga e a sequência do Gauchão.

Ouçam e espalhem a palavra do MBG.

Mais do mesmo

O empate em 1×1 diante do Ypiranga nesse último domingo, mostrou mais do mesmo do Grêmio. Um time que ainda não apresenta o entrosamento ideal, que não cria nada novo e não surpreende.

Os números do jogo mostram o que foi a partida. Um Grêmio dominante com a bola, jogando quase o tempo todo no campo do adversário mas com o mesmo problema de antes da pausa. A falta de criatividade.

Talvez seja hora de admitir que não veremos mais aquele Grêmio de 16 e 17 envolvente e construtivo, que por mais que houvesse um padrão, havia algo que desconcertava e abria as defesas adversárias. O Grêmio de 20 é esse. Rodando a bola, procurando espaços e tentando achar uma bola na área pro Diego Souza fazer os gols. Porque é exatamente isso que ele faz. Gols. Nada mais em campo. E se a bola não chegar nele, aí o Grêmio depende da casualidade, como foi no Grenal.

Por outro lado, o espaçamento no largo campo do time gremista, mostra os espaços defensivos e aí Ypiranga, com apenas uma tentativa, foi lá e conseguiu o gol. Mérito do jogador que acertou uma bucha da intermediária, mas há de se ressaltar o espaço deixado para o arremate adversário.

Foto: Max Peixoto

Ofensivamente, temos um centroavante que é capaz de decidir e empilhar gols, já defensivamente temos uma dupla de zaga que não requer comentários, por isso o “mais do mesmo” tem me incomodado, não é o que eu gostaria de ver. Mas entendo e torço para que dê certo esse método escolhido.

Seguimos.


Gabriel Pinto

Centro-avante tá aí pra fazer gol

O GRÊMIO venceu o GREnal, mas nem por isso deixou de ter uma atuação preocupante.

Errou gols, teve sua defesa envolvida pelo inter no segundo tempo (eles estavam com um a menos!) e estava perdido no meio-campo.Vi todo o jogo e digo que, salvo alguma mudança, Alisson não dá! Não dá, o menino é esforçado, mas não tem condição. Toda bola nele é jogada perdida. Lembro quando eu jogava futebol de campo lá no tempo que Paulo Egídio era craque, meu professor tinha uma frase ótima: toca no fulano e volta para marcar! E me parece o caso do Alisson, ou ele está sendo muito mal aproveitado, sei lá…

Diego Souza tem sido uma grata surpresa! 3 jogos, 3 gols, é isso que se espera do centro-avante, fazia tempo que o GRÊMIO não tinha centro-avante que fazia gols, os anteriores faziam de um tudo, menos gol. Gol não dava, gol não tinha como! Era um tal de volta pra marcar, ajuda na distribuição de bola, faz lançamentos, corre, é amigo das crianças.. mas gol, gol  não! Centro-avante tá aí pra fazer gol, se não faz, manda embora e contrata outro que faça. Se eu quisesse um meia, contratava um meia. 

O meio campo de GRÊMIO ainda está um bocado perdido, mas acho que isso se ajeita com o tempo, acho! Assisti também nesse final de semana a prova maior da nossa decadência completa, o gramado sintético do Palmeiras! Que coisa bem triste aquilo. Brasil, um país tropical, abençoado por Deus e bonito por natureza, mas onde os competentíssimos (sim, sempre são pessoas muito competentes, que se tu ousa falar mal surgem uns 50 falando que ele entende muito do assunto) não conseguem manter gramado! É o fim da várzea!! Dei uma pesquisada e vi que na Suécia, eu disse: Suécia!, se joga com gramado normal. É muita falta de capacidade! E depois ousam dizer que num país desses, que não consegue cuidar nem da grama, tem time em outro patamar! Mas vão correr pra fazer vento! 

No mais vamos aguardar a final de sábado e ver se o GRÊMIO conquista a primeira fase do gauchão.. ( sério, um troço que não vale nem pra pagar a luz, tem mais de uma fase!)

Como diria o lendário Rafa Pinto: abraço de gol!


Anderson Kegler

Idade avançada

Uma das minhas preocupações para a temporada, já deixei isso claro em outros textos, é a idade dos jogadores do GRÊMIO.

No jogo contra o Aimoré, o Maicon (eles não ligam pra gente!) tomou um drible de velocidade do atacante. Aquele drible ali tem nome e sobre nome: idade avançada! Ontem no jogo do #nossointer aconteceu a mesma coisa! Estamos com muitos jogadores velhos no time, me desculpem se são todos craques, mas se teu jogador de 35 não é o Cristiano Ronaldo ele será lento, vai cansar e tomará dribles.

Tenho pena do Matheus Henrique correndo como um desesperado na meia para cobrir Thiago Neves e Maicon! Diego Souza também não terá fôlego para voltar, ou terá? Sei que parece pessimista, mas assim como nas eleições presidenciais, é evidente o problema e quando as consequências acontecerem não adianta reclamar.

Tenho a impressão, só a impressão por enquanto, que depois do desmanche do time de 2017 o GRÊMIO não está achando o prumo e vive de jogadas do Everton e do Pepê, porque vamos falar sério sobre o Alisson: tocar a bola nele é matar a jogada, ou não? Acordei hoje com esse espírito “copero”, mas todo mundo tem seus dias de Sincerinha a Estrela! Acho que o GRÊMIO contratou bem, mas teria contratado melhor se tivesse contratado só um jogador mais velho, o Thiago, no meu entender. Mas vá saber… 

Era isso, mais cornetas em breve.

Anderson Kegler

Vitória na conta

Ora, ora, ora… Ontem vencemos como um clube de séria A deve vencer um clube do interior!

Qualquer outro resultado em casa deveria ser considerado vexatório. GRÊMIO e Esportivo vivem em planetas diferentes desde 1980! Percebi que o time começou a se soltar mais, as pernas não parecem mais tão pesadas, algumas jogadas já estão saindo “ao natural” e ele, Everton, o Cebolinha, está voando. Joga fácil! Tivemos as estreias de Diego Souza, fazendo um gol no melhor estilo centro-avante matador – estou oficialmente iludido –  e do Thiago Neves que mostrou que tem o toque refinado e que está disposto a jogar.

Foi um jogo didático! Na coletiva o Renato falou bem do Ricardo Oliveira. Isso só pode ser algum tipo de brincadeira, uma pegadinha do Mallandro, um elogio aleatório, algo para disfarçar o interesse em alguém que possa mesmo jogar no GRÊMIO! Ricardo Oliveira é muito retiro dos atletas pra mim. O cara vai fazer 40 anos! Ou estamos com pretensões de jogar o Bola-praia masters ou estamos pagando alguma dívida. O Ricardo era muito bom em 2007 (?) agora não dá mais. O time fica muito velho! Ele é 5 anos mais velho que os jogadores mais velhos do GRÊMIO, daqui a pouco vão convidar o Tcheco para fazer a meia. Vamos com calma aí!

E o gramado da Arena? Continua inexplicavelmente ruim! Só escrevi para lembrar mesmo. O GRÊMIO tem um jogo contra o Aimoré e define sua vida no primeiro turno do gauchão, deve terminar em modorrento e desinteressante GREnal. Onde ninguém quer perder e ninguém ganha se ganhar! Li que reclamam que os estaduais não dão mais público, isso fica meio fácil de entender! O nosso futebol é a cara do país, desorganizado e gerido por quem não entende absolutamente nada de entretenimento e não compreende a torcida!

Se não tem nem um adversário ou título que valha alguma coisa arrastar pessoas para um estádio segunda-feira às 20h é ilusão. Os caras olham o futebol europeu e querem imitar, mania de brasileiro de querer imitar tudo sem entender o que imita e o que levou o original a ser assim. É tipo o brasileirão de pontos corridos, fazer isso na Espanha que tem transporte, estrutura e distâncias ridículas é uma coisa, fazer no Brasil é burrice! Ainda vou retornar ao tema. 

Por hoje é isso, ou não! Bom dia, boa tarde, boa noite!

Anderson Kegler

Começou o ano!

A organização do menino futebol brasileiro é uma triste comédia que só agrada quem faz de conta que não sabe o mal que ela faz.

Nem a TV mais aguenta algumas coisas! Essas pré-seleções, jogando pré-torneios, com pré-objetivos são  extremamente cansativos. Mas os pré nos levam alguns excelentes jogadores. É importante lembrar que jogadores de pré quando ficam “adultos” não jogam mais entre nós, logo não vemos eles nem agora nem depois.

Fora o fato de que perdemos jogadores importantes, pois os campeonatos não param. Brasil, um país de que só pode estar de sacanagem.

Sobre o Gremioso: O GRÊMIO jogou dois jogos mal, mas é pré-temporada, tem muito por fazer, muito o que por em pauta no treino. Tenho, por mim, que devemos pensar em Libertadores e Copa do Brasil. O Gauchão, salvo alguma excrescência, será decidido em dois lamentáveis e desnecessários GREnais. Contratamos o Thiago Neves e o Diego Souza, que ao contrário do que seria em outros tempos, precisam provar a que vieram. Ambos tem alguma idade, não vem de grandes jornadas e mudarão o estilo de jogo rápido (era assim que deveríamos jogar até hoje, né?) praticado pelo GRÊMIO.

Obviamente torcemos muito por eles, quero o melhor futebol de Thiago e Diego no GRÊMIO. Se jogarem temos boas referências em campo. No mais aguardem os Mesas de Bar do GRÊMIO!

Volto em breve.

Anderson Kegler

Contratações e um pitaco

O GRÊMIO está em busca de alguns jogadores para suprir suas carências pontuais (?).

Ano passado durante alguns jogos ficou evidente que ao time faltavam peças para desenvolver o futebol proposto e sonhado pelo treinador. Eu sou fã de futebol, mas existem muitas possibilidades de futebol. Nos anos 90, alguns vão lembrar, o Palmeiras tinha uma verdeira máquina, muito superior a este Flamengo que agora é o “noooooooossa” do momento, o time a ser copiado, o destruidor de jogos, o invencível… e outros adjetivos usados para enaltecer um time que jogou menos de 6 meses e tem um orçamento irreal.

Bom, eu que lembro dos anos 90, digo que o GRÊMIO há época superou o Palmeiras! Como? Jogando um outro futebol, um futebol diferente do futebol do Palmeiras. Acho que é isso que deveríamos procurar agora. Um time que jogue um outro futebol. Um futebol de força, mas aliado a técnica… Mas isso é só uma tese meio saudosista.

E não estou defendendo a fase do “nosso 10 é o 5”! Sobre as contratações acho que o GRÊMIO acerta com os que já vieram e tem boa chance de acertar com Thiago Neves, se, eu disse: SE, ele jogar o futebol que o consagrou. Fico um pouco temeroso pois nosso meio campo terá 2 jogadores de 35 anos, e acreditem eu sei que a idade pesa. Ventilaram o Diego Souza, eu era fã dele, mas 2007, passaram 13 anos! Acho que não vale mais o investimento e o time começa a ficar muito velho na média, seria outro jogador de 35 anos no time.

Jogar Libertadores, Copa do Brasil, Brasileirão com ânimo de vencer tendo no grupo 4 jogadores (Geromel também tem 35) com 35 anos, ou seja, no, talvez, último ano de suas carreiras é um pouco arriscado. Mas tudo isso eu acho! Vai que contraria todas as estatísticas e dá certo. Era isso, ou não. 


Anderson Kegler