MBG - Final da Copa do Brasil

Final da Copa do Brasil

Eis que após um campeonato brasileiro medíocre em que ninguém queria ganhar – no último jogo bastava ganhar para ser campeão e ninguém ganhou – surgem as finais da Copa do Brasil!

GRÊMIO e Palmeiras se enfrentam neste domingo, num jogo que promete de tudo, desde um futebol miserável até muita emoção por conta da baixíssima qualidade técnica dos “heróis” em campo.

Não se enganem com meu ceticismo, vou torcer muito pelo GRÊMIO, mas porque sou torcedor do GRÊMIO, não porque eu ache em algum momento que existe algo além disso. Só é possível acompanhar o nosso futebol (brasileiro) por puro sentimento e paixão, porque, com o já falei outras vezes, se fosse pelo nível técnico é preferível fazer qualquer outra coisa.

O time do GRÊMIO vem de um ano que contratações infelizes e alguma dose de “não é possível que esses caras treinem se fazem isso em campo” colocaram em cheque boa parte da credibilidade alcançada nos últimos anos de conquistas. Mas, como dizem os sábios e doutos senhores do futebol: se levanta taça, nada mais importa. E eu, de certa forma, concordo, ao menos no que tange o time em si.

No meio de uma pandemia, onde o número de mortos cresce a cada dia, onde as atitudes dos governantes beiram a irracionalidade e a população age usando de todo o seu direito de ser estúpida, inconsequente e deseducada (princípios básicos para ser brasileiro nato) vamos torcer para sermos campeões, mas comemorar… comemorar é bem mais difícil.

Domingo, 21h, GRÊMIO e Palmeiras na Arena, é o primeiro confronto e para almejar algo é importante fazer um resultado positivo.

Era isso, perdoem-me por não estar mais entusiasmado como fui outrora, mas a situação geral do Brasil não permite muito otimismo.


Anderson Kegler

Um comentário em “Final da Copa do Brasil”

  1. No zoológico de Sapucaia, em meados dos anos 80, havia uma gorila que vinha fazendo muito sucesso . Virava cambalhota, fazia caretas para as crianças,… era a sensação da temporada. Porém, após algum tempo, ela começou a ficar arredia, mal saindo de dentro da toca. Preocupada, a direção da entidade avisou os veterinários, que prontamente a examinou.

    – A questão é muito simples- disse Dr. Raul, o veterinário responsável – ela está no cio, e animais dessa espécie, se não acasalam, entram em depressão, definham e acabam morrendo.

    Suspirou, olhou para a gorila sedada e falando com pesar, fingindo se importar, sentenciou:

    – Ou os senhores mandam trazer um gorila de outra instituição, ou podem dar adeus a ela.

    Os membros da diretoria, sabendo que o animal era responsável por grande parte dos ingressos, imediatamente entraram em contato com outros zoológicos. Entretanto, os preços de transporte eram proibitivos para uma instituição que já vinha mal das finanças. A solução para o caso, entretanto, não estava longe:

    – E se falássemos com o Seu Praxedes, o responsável pela manutenção? – disse Sr. Morelli, contador do zoológico, o mais preocupado com as finanças – Ele é de Dom Pedrito, criado no campo, acostumado com essas coisas..

    Após alguns segundos de espanto, alguém falou:

    – É uma solução..

    Chamado Seu Praxedes, o diretor (homem muito competente e defensor ferrenho da meritocracia, preocupado com o que pensaria disso tudo o seu sogro , o Secretário de Meio Ambiente) foi direto. Explicou a situação e perguntou:

    – O senhor aceitaria fazer sexo com a gorila por 5 milhões de cruzeiros? – o que era uma soma vultuosa para a época.

    Seu Praxedes baixou a cabeça, pensou…pensou muito! mais de 5 minutos (o que para uma pessoa de seu grau de instrução e de parcos conhecimentos era mais do que havia pensado em toda a sua vida), e respondeu:

    -Aceito. Mas, espero que os senhores não me levem a mal, tenho 3 condições.

    – Quais?

    — Bom, a primeira é que usarei camisinha; a segunda, consequência da primeira, é que se a camisinha estourar, não vou assumir os filhotes. O senhor entende, meu salário não é grande coisa e minha mulher nunca aceitaria essa situação.

    – E qual a terceira?

    -Então.. 5 milhões de cruzeiros…essa quantia eu só consigo levantar em uma semana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *